terça-feira, abril 28, 2009

Malvada fotocópia


Inscrevi-me nos maiores 23(que e tipo exames ad hoc),na muy nobre Universidade de Aveiro no ainda mais nobre curso de tradução,e como todas as inscrições que se preze, tive de dar comprovativos e documentos, ora com tanta correria esqueci-me de fazer fotocópia,do meu b.i e a minha candidatura não foi aceite por causa de um simples papel, em que no paco (portal académico online, onde tenho a candidatura online), está lá tudo.E escusado será dizer que de ontem para hoje horas de sono são mentira.Aqui o je telefonou para o cifop(Centro Integrado de Formação de Professores), em que atendeu uma sra particularmente simpática, chamada Elsa de Almeida.

Esta senhora particularmente simpática,esclareceu-me do que tinha de fazer, um requerimento para a muy eminentíssima Prof.ª Doutora Lucília Maria Pessoa Santos para me aceitar,ou seja dar-me uma abébia,para eu entrar,assim o fiz e fui Aveiro,à muy nobre U.A,onde conheci a voz por de trás do telefone,uma senhora de metro e meio,simpática,e que me disse para não ter esperança que seja aceite,e que me dizia algo hoje ou amanha,se alguém  souber rezar por favor não hesitem, e façam no por mim

Aceite aceite, esse sem nenhumas restrições foi o cheque de 50 aeiros que tive de passar para a inscrição

2 comentários:

Charlie, The Sinner disse...

Ah pois! Dinheiro é sempre aceite! Ainda estou para ver se acontece alguma marosca quando me for candidatar à ESEL.

Beijinho

pó de arroz num ataque de escrita crónica disse...

MEU grandessíssimo pateta, então tu esqueceste de uma coisa tão básica? E agora...se fosse eu, sei lá, acho que desesperava!