domingo, abril 26, 2009

Liberdade mas pouco


35 anos depois,dos capitães de Abril se terem decidido,a mandar o regime à fava,ainda continua uma ditadura,ainda que encapotada em Portugal este pais à beira mar plantado,chamo-lhe uma tecnocracia capitalista ditatorial ou simplesmente comparo esta democracia a uma creche, sim leram bem uma creche,porque parece que neste governo,quando as coisas não são feitas,como querem os que detém o poder,parece que fazem uma espécie de birra,e batem o pé ate que finalmente,a educadora de infância (o povo) da o que eles querem,e ficam com um sorriso de orelha a orelha e com ar de parvos .Só acho piada ao ver imagens e noticias de outros países, em que o povo se sente com os calos apertados começam a destruir tudo, e aqui parece que não já não há o espírito de tentar mudar este país.

3 comentários:

Charlie, The Sinner disse...

Pois não, os que não trabalham nem merecem enchem os bolsos, o resto esforça-se para não perder o emprego e ter a comida no prato. É bonito ver como as pessoas se conformam. Vê-se nas coisas do dia-a-dia, dou-te um exemplo: no outro dia fui com o meu namorado ao McDonalds (yuck!) e ele pediu uma Coca-cola sem gelo. Quando fomos para a mesa, ele reparou que a Coca-cola tinha gelo. Quando lhe disse que a ia trocar, começou a barafustar a dizer que não valia a pena e que só trazia confusão. Confusão? Se toda a gente pensar assim, nunca andaremos para a frente.

Beijinho

Bi disse...

Acho que para mudar o país não tem de se partir para a destruição ou violência.

Apoio greves e manifestações, apoio a liberdade expressão acima de tudo. Mas destruir sobre o pretexto de construir... definitivamente, não.

Dexter disse...

Há maneiras e maneiras de mudar. Por exemplo, o 25 de Abril foi uma revolução pacífica...é o perfeito exemplo de como se pode mudar sem destruir!