quinta-feira, julho 02, 2009

Tenho a mania de ser diferente

e ainda bem acho eu, no outro dia (ontem) em conversa sobre como engatar “babes”, fiquei meio aparvalhado (já sou muito mas ontem fiquei mais) com a seguinte afirmação,comentário, teoria o que quiserem “…se estiveres numa disco, queres papar logo a gaja
enquanto está o álcool nas veias dela…”(o que me parece que e alguém desesperado não?).

Vale a pena debruçar sobre o assunto e esclarecer umas coisas, primeiro discotecas para mim tá fora de questão, não acho piada a uma serie de pessoas enfiadas num espaço onde o limite e 500 e tão lá mil, e onde se paga (muito ainda por cima)para ver pessoas que por vezes inteligência e zero, mas que estão muito bem vestidas e e pela embalagem o conteúdo deve ser bom e já para não falar,que se quisermos falar,não falamos gritamos e só para dizer onde vamos, casa de banho ou bar,manter conversas interessantes ou simplesmente aquelas conversas que não levam a lado nenhum,ditas as conversas de merda.

Segundo ponto não gosto de facilidades,só quando não estou com paciência para aquele processo todo dos belos dos flirts, o que e raro, gosto de alguém que de luta,que não seja fácil ou demasiado fácil, e que um tipo ate fica a estranhar se no meio de 3 ou 4 palavras já estiver a “papar” a gaja,acho isso no mínimo estranho pronto posso ser antiquado mas que se lixe,e também não percebo a teoria da discoteca, o porquê de ter o “ritual de acasalamento” digamos assim, nesse espaço!? o que e feito da simples e banal conversa  sem o álcool já nas veias!?

Prefiro perder uma noite de curte a perder uma noite para conhecer essa pessoa melhor, já disse lã em cima gosto de luta em termos intelectuais e não só,gosto de alguém com a personalidade forte,há quem lhe chame “feitiozinho da merda”sou um tipo com ideias simples, e quer ter relações breves ou douradoras simples,mas parece que tanta simplicidade, as vezes pode complicar não?

E o que acham vocês caros leitore(a)s

12 comentários:

Margarida disse...

Que hajam muitos homens assim. LOL. É que eu sou mais virada para o intelecto. LOL xD vá. tou a brincar. Mas agora a sério...

Não gosto de "Olá. Tudo bem?" e tunga... -.-' booriiing. E, acho muito mal aproveitarem-se das gajas, às vezes é mesmo esse o termo, quando elas já têm o álcool no sangue. Isso é jogo sujo. Principalmente, quando já têm álcool a mais.

Discoteca tmb não é uma coisa que me diga grande coisa. Prefiro ir a um bar ou assim. Já estou como tu, devo ser antiquada. LOL

Cat disse...

Um homem com personalidade :)

Gema disse...

Agora deixaste-me de boca aberta. Porquê? Ora, eu pensei que já não existiam pessoas assim como tu.
Eu não sou rapaz, mas sou precisamente igual a ti. Gosto de rapazes com quem se possa falar, sem serem oferecidos (há já muitos) e também não gosto nada de discotecas... sinceramente, pensei que só eu não gostava de discos hoje em dia é mesmo raro encontrar pessoas que não gostem desses locais. Quando se quer ter algo sério não é de certeza absoluta numa disco que encontras.
Parabéns por seres diferente, subiste muitos pontos na minha consideração ;)
Bjks

Jedi Master Atomic disse...

Fazendo ligação com o post do Dexter (sobre a mulher para namorar e a mulher para "dar umas voltas"), a frase só tem sentido se andares à procura de "dar umas voltas".

Obviamente que não se procuram namoradas em discotecas. Embora conheça um casal que tenha começado a namorar numa, mas são a excepção à regra....lol

pedro disse...

ta bem margarida bora curtir? xD kidding

cat obrigado,mas a personalidade vai se construindo dia a dia,e "bem boltada" e este mundo =)

Gema sim não vou mt ah bola com discotecas não e o meu local favorito para passar um bom pedaço de tempo,prefiro um barzinho simpático e com uma companhia boa também =) pessoas como eu hm,parece que não há muitas em forma feminina infelizmente.

Jedi eu não vou procurar nem namorada nem uma miúda para dar uma voltas numa discoteca? capisce?

Margarida disse...

Uma coisa: não me chames guida nem derivados. Guidinha. Guiduxa.. nada disso. Odeio mesmo. xD

♥ Guida disse...

Plenamente de acordo! Metem nervosss, o problema é que eles não querem conversar, não sabem mesmo, porque atrás dos olhos não têm nada, e assim aproveitam que elas, lindas, estão conservadas em etanol para se fazerem a elas. Só alguém que não está no seu perfeito juízo é que lhes dá bola!


Beijinho

Dexter disse...

Vou-te ser sincero: gosto de ir a uma discoteca, mas n é p o engate. Aliás, eu nunca saí à noite p lado nenhum p ir engatar "gajas". Quem me conhece pode confirmar-te isso. Como gosto desse tipo de música que passa nas discos, gosto de lá ir qdo vão DJ's conhecidos, e fico na minha a curtir o som. Até hoje, nunca conheci ninguém numa discoteca...

Mas pessoalmente prefiro ir p um bar onde se possa falar c o pessoal, num ambiente mais chill, onde se possa dar umas boas gargalhadas...

E esses gajos que precisam de embebedar as mocinhas p lhes saltarem p cima...n passam de uns tristes! E o pior é que dps ainda se vangloriam disso...

Gema disse...

"...pessoas como eu hm,parece que não há muitas em forma feminina infelizmente."
Do mesmo mal me queixo eu :( mas em forma masculina :P

Pêjotinha' disse...

um bem haja estimado pedro XD
ésum home carago!

Verdinha disse...

a questao na disco é que as gajas nao sao papadas porque tem alcool nas veias, elas usam o alcool é como desculpa para serem papadas, nenhuma gaja é comida na disco se nao for p la c essa intençao, as xavalas hoje em dia vao p la c a ideia de curtir com os gajos tds e quem come mais é a melhor, sei la, só doidas.

olha eu amo sair e dançar, e na maioria das vezes tenho bebidas de borla e nenhum gajo consegue sequer conhecer-me quanto mais curtir comigo, nao é ser convencida nem ter a mania que sou boa, se eu vou sair com os meus amigos é para estar com os meus amigos, nao é para vir um gajo que nunca vi na vida falar me ao ouvido podre de bebado, nem tem hipotese de eu lhe dizer ola quanto mais de lhe dar o meu nome ou nr..

mas pronto eu sou anti social e as xavalas de hoje sao sociais a mais. LOOOL

anisca disse...

Não, eu não sou a única. Não sou a única... a não gostar de discos e de curtes à parva!!!